Caso Vitória: Mãe passa mal e não comparece ao enterro da filha de 12 anos

0
32

Clarissa Lodi

O País

A profunda comoção dos mais de dois mil presentes que acompanharam o enterro da jovem garota Vitória Gabrielly Vaz (12) demonstravam a tristeza pela perda da menina encontrada morta depois de oito dias desaparecida. Mas a pessoa que talvez mais sofria não estava ali: a mãe da garota.

De acordo com parentes e amigos, Rosana Guimarães, a mãe de Vitória, passou mal e não conseguiu acompanhar o enterro de sua própria filha. O suspeito pelo crime foi preso, e será ouvido novamente essa semana.

O enterro ocorreu neste domingo, 17, cemitério de Araçariguama (SP). Músicos da igreja que a família frequentava, fizeram uma homenagem à menina. Seu pai, Roberto Vaz, participou de toda a cerimônia e ajudou a levar o caixão.

Segundo amigos foi um choque o seu desaparecimento e morte. Enquanto ainda estava desaparecida, moradores se comoveram com o ocorrido e ajudaram a espalhar cartazes para tentar encontrar a garota.

Vitória Gabrielly foi encontrada morta, na tarde deste sábado, 16, numa estrada de terra, à 15 metros da rodovia, ao lado de seus patins. Ela vestia a mesma roupa do dia de seu desaparecimento. A causa da morte ainda não é clara.

Segundo a polícia, o principal suspeito contou seis versões diferentes sobre o desaparecimento. O homem, usuário de drogas, disse ser ajudante de pedreiro, e que estava com a menina no dia em que ela desapareceu. Ele está preso preventivamente.

Segundo um de seus depoimentos, ele chegou a apontar locais que esteve com ela no dia. O suspeito afirmou, ainda, que estava num carro com um casal, e que após desembarcar, a menina seguiu de carro com eles.

No entanto, não foram encontradas provas de que a garota estivesse no carro, muito menos com o casal indicado pelo suspeito. A Justiça determinou que a investigação continuará sob sigilo.

Supervisão Guilherme Rocha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here