Caso Vitória: Rosana mãe de Vitória alega aos familiares ter recebido ameaças pelo Whatsapp

0
85

Sasha Libuy

O País

Rosana Guimarães mãe da menina Vitória Gabrielly, 12, encontrada morta no último dia 16, alegou aos familiares ter recebido ameaças pelo Whatsapp. De acordo com a Polícia Civil, não há suspeita sobre familiares.

Após realizar o interrogatório de Rosana, do pai de Vitória, Luiz Alberto Vaz, e de sua atual esposa, a madrasta da garota – que não teve o nome revelado para preservar sua identidade; a polícia recolheu aparelhos celulares dos parentes da garota e ainda amigos de Vitória Gabrielly que irá para analise da perícia. Não foi divulgado o conteúdo dos depoimentos. A polícia alegou sigilo decretado pela justiça nas investigações.

Conforme depoimento de familiares, Rosana alegou ter recebido, em mensagens pelo aplicativo Whatsapp, ameaças veladas e também referências explícitas à forma como Vitória foi morta. Oficialmente, a polícia informa que os novos depoimentos são necessários em razão de se ter confirmado o assassinato da garota.

O esclarecimento do caso depende do resultado de perícias que já foram realizadas em celulares de familiares e testemunhas, as roupas e os patins da garota assassinada e amostras de terra colhida no local em que o corpo foi encontrado em conjunto como o laudo do Instituto Médico Legal (IML) sobre a causa e o horário da morte.

Dois investigados cederam amostras para exame de DNA. A polícia analisa ainda imagens de câmeras instaladas em possíveis trajetos percorridos pelo carro usado para levar a garota ao local onde o corpo foi encontrado. Segundo versão dada pelo servente de pedreiro preso suspeito de envolvimento com o crime, Vitória foi levada por engano, forma de vingança por tráfico de drogas.

Supervisão Guilherme Rocha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here