Crianças separadas dos pais dormem em gaiolas nos EUA

0
89

Clarissa Lodi

O País

Aproximadamente 2.300 crianças foram obrigadas a ficar longe de seus pais, após a concretização da nova lei de imigrantes de “tolerância zero”, anunciada pelo secretário de Justiça Jeff Sessions.

A lei impõe aos trabalhadores do Departamento de Segurança Interna, à encaminharem todos os casos de entrada ilegal à justiça, para responder criminalmente. A prefeitura permitiu aos repórteres entrada nas instalações. No entanto, fotos e vídeos não foram permitidos.

Centenas de crianças, foram realocadas em um armazém antigo, em gaiolas de metal. Cerca de 20 crianças são colocadas por gaiola, onde podem passar de semanas a meses longe de sua família.

O local antiquado, dispõe de garrafas de água, sacos de batata frita, colchões de espuma e grandes folhas de papel utilizadas como cobertores. Áudio gravado em um dos “abrigos”, mostra crianças em desespero pedindo por seus familiares.

A triste história viralizou na internet, causando revolta por parte dos próprios americanos, incluindo governadores, além de pessoas do mundo afora. Igrejas, congressos e grupos de defesa aos direitos humanos, criticaram a situação, declarando-a desumana. No último domingo, 17, congressistas visitaram o local, encontrando cerca de 1.500 crianças separadas de seus pais.

A secretária de Segurança Interna, Kirstjen Nielsen, declarou não ter escutado o áudio, mas que teria visitado o local, e que as crianças em custódia pelo governo estão sendo tratadas com humanidade. De acordo com ela, o governo tem altos padrões nos centros de detenção para crianças.

Por volta de 80 pessoas assumiram a culpa por imigração ilegal nesta segunda-feira, 18. Uma das perguntas mais frequentes, foi a de compreender o que aconteceria com suas crianças que o acompanharam na jornada pela fronteira. O juiz respondeu que não sabia o que aconteceria futuramente com seus filhos.

Funcionários da Patrulha de Fronteira, afirmam que o choque servirá de aviso, a fim de reprimir futuros imigrantes que tentam entrar ilegalmente nos EUA.

Supervisão Guilherme Rocha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here