Ex-namorada de Renato Fechine é agredida

0
218

Clarissa Lodi

O País

A vendedora, Alex Sandra do Nascimento, 43 anos, denunciou supostas agressões que sofreu do ex-namorado humorista, Renato Fechine. Exames foram demandados pela Delegacia do Atendimento à Mulher (DEAM) , e, posteriormente, revelados pelo advogado da vítima.

Segundo relato, a vítima teria denunciado a agressão de Fechine pela segunda vez, em janeiro deste ano. O humorista, negou a denúncia, e afirmou que ela teria se agredido durante um momento de ciúmes, enquanto tomava suas medicações.

De acordo com a delegada Aida Visgo Burgos, responsável pela investigação, os resultados dos laudos foram encaminhados ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), onde serão analisados para a verificação da denúncia.

A primeira alegação de Sandra, consiste no espancamento que sofreu do humorista em 22 de janeiro deste ano. Ela afirma, que levou murros no olho e no ouvido, além de ser enforcada.

Posteriormente à agressão, ela foi atendida no Hospital Geral do Estado (HGE), onde permaneceu internada ao longo de três dias. Médicos confirmaram coágulo na cabeça. Em seguida, Alex Sandra, fez exame de corpo delito no Instituto Médico Legal (IML) no bairro de Brotas (BA).

Um dos laudos do DPT, assinado pela perita médico-legal Maria Terezinha Ribeiro Machado, revela que a mulher “sofreu agressão física com hematomas em face e membros. TC de crânio com hematoma subdural frontal à esquerda”.

Outro laudo do DPT, assinado por outra perita médico-legal, cujo nome Janice Guimarães Damasceno, é relacionado a outra denúncia de agressão, também relatada por Sandra, contra o humorista Fechine, em 15 de julho de 2017.O laudo relata “equimoses (sangramentos no tecido subcutâneo) arroxeadas em coxas, braços direito e esquerdo, edematraumático com equimose arroxeadas na região frontal”.

O advogado de Alex Sandra, Danilo Silva, disse que com a divulgação dos laudos de sua cliente, solicita que a medida protetiva para Alex seja renovada, com mais 6 meses, a fim de protegê-la do humorista, enquanto o caso não é encerrado .

Supervisionado e Editado por Guilherme Rocha

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here