Parte do Eixão Sul Desaba e deixa quatro carros soterrados

0
261
Parte do viaduto da Galeria dos Estados cedeu e deixou ao menos quatro carros soterrados. Não há registro de vítimas. Defesa Civil informa que uma laje da ponte ainda tem risco de queda. Governador da Capital Rodrigo Rollemberg, vaiado ao chegar no local, admitiu que via precisava de manutenção. Local do acidente fica a menos de três quilômetros do Palácio do Planalto e Congresso Nacional.

Parte do viaduto que liga o Eixo Monumental Sul e o Centro de Brasília desabou no final da manhã dessa terça-feira, 6. Ao menos quatro carros ficaram soterrado sob os escombros. Mesas de um restaurante próximo também ficaram soterradas. Equipes do Corpo de Bombeiro estão no local, mas não há vítimas. Duas das seis faixas do viaduto cederam.

O local do acidente fica a cerca de 600 metros da Rodoviária de Brasília e a menos de 3 quilômetros de distância do Palácio do Planalto, local de trabalho do Presidente da República e também do Palácio do Buriti, sede administrativa do Governo do Distrito Federal. O trânsito nos dois sentidos do Eixão Sul, principal via da cidade e a mais movimentada, segue interditado. Segundo a companhia do Metropolitano de Brasília, o Metrô tem seu funcionamento normal, apesar da proximidade do ponto acidente com a Estação Galeria.

O governador da Capital Rodrigo Rollemberg foi até o ponto do acidente para acompanhar a equipe de resgate e atender imprensa e população. Assim que o carro oficial estacionou, Rollemberg foi cercado e vaiado pelas pessoas que estavam no local. O governador declarou que o incidente tem como causa o envelhecimento natural da cidade, mas admitiu que via precisava de manutenção. A Defesa Civil informou que uma laje do local ainda tem risco de queda.

Risco de novos acidentes

O diretor do Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF), Henrique Luduvice, reconheceu que rachaduras e fissuras na área são as prováveis causas do desabamento. O motivo preciso será apontado somente após perícia. Luduvice disse ainda que outras partes do Eixão precisam de manutenção e podem estar comprometidas.

O desabamento que interditou a principal via da cidade, ocorre dois dias depois que um desabamento da garagem de um prédio no Bloco C da 210 Norte deixou 25 carros soterrados.

Segundo a presidente do Conselho Regional de Engenharia (Crea-DF), Fátima Co, pelo menos seis meses serão necessários para a reparação completa do local do acidente. Ela também informou que existe risco do desabamento de outros prédios da Capital Federal.

O Governo do Distrito Federal (GDF) informou que acionou o Plano de Catástrofe para atuar no desabamento no Eixão Sul. Todas as unidades de socorro do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local. Os hospitais de Base (IHBDF) e o da Asa Norte (Hran) também foram acionados para atender eventuais feridos.

Tragédia Anunciada

Segundo levantamento realizado em auditoria pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal, pelo menos sete Pontes, Estacionamentos e Viadutos precisavam de manutenção Urgente. Segundo o relatório, ao todo pelo menos 13 dispositivos públicos carecem de algum tipo de conservação.

Rollemberg afirmou que algumas manutenções foram realizadas pela cidade, mas nem todas as que eram necessárias, como o caso do viaduto do Eixão Sul, tinham sido iniciadas.

Levantamento do TCDF informava sobre alto risco de queda do viaduto do Eixão Sul.

Guilherme Rocha e Sasha Libuy

Redação Play1, O País e De Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here