Santos vence Estudiantes e coloca o pé nas oitavas de final da Libertadores

0
218

O Santos venceu nesta terça-feira o Estudiantes, da Argentina, por 2 a 0, na Vila Belmiro, disparou na liderança do grupo 6 da Taça Libertadores e deu grande passo para carimbar o passaporte rumo às oitavas de final.

Passados 19 dias da vitória sobre o time de La Plata, fora de casa, por 1 a 0, o Peixe deu demonstração de força, marcando aos 43 minutos do primeiro tempo, com o atacante Gabigol, e aos 4 da etapa complementar, com o zagueiro Lucas Veríssimo.

O camisa 10 do Alvinegro Praiano, ao balançar as redes, encerrou jejum de oito partidas sem marcar. A última comemoração de gol do ex-Inter de Milão e Benfica havia sido em 25 de fevereiro, em partida contra o Santo André, pelo Campeonato Paulista.

Com a vitória, o Santos chega a nove pontos, em 12 disputados, abrindo cinco de frente para o próprio Estudiantes. No terceiro lugar aparece o Real Garcilaso, também com quatro pontos, enquanto o Nacional está na lanterna, com apenas dois.

Amanhã, o time uruguaio receberá a equipe peruana, em Montevidéu. Independente do resultado, o Peixe ficará a um empate de se garantir nas oitavas de final. O próximo compromisso dos comandados por Jair Ventura será na próxima terça-feira, contra o Nacional, fora de casa.

Hoje, o Santos tinha tudo para entrar em campo com força máxima, a partir do retorno de Gabigol, suspenso do jogo disputado na Argentina. Pouco antes do duelo, o atacante Eduardo Sasha foi vetado, por causa de dores no tornozelo direito, dando lugar ao colombiano Copete, que não atuava há mais de um mês como titular.

O Estudiantes, por sua vez, não contou com o zagueiro Noguera, emprestado pelo próprio Peixe, já que a diretoria preferiu não pagar a multa que permitiria escalar o defensor. Outro desfalque entre os relacionados foi o atacante Pavone, com uma sobrecarga muscular.

O início do jogo foi avassalador, com os donos da casa incendiando a torcida logo no primeiro minutos, quando Rodrygo fez grande jogada, passou para Léo Cittadini, que ajeitou de calcanhar para Copete, que apareceu no lado direito da área e soltou uma bomba, acertando a trave dos visitantes.

O ritmo não foi mantido, e, aos poucos, o Estudiantes começou a se lançar ao ataque, dando trabalho aos donos da casa. Aos 9, Otero recebeu na área e finalizou, obrigando Vanderlei a fazer boa defesa. Nove minutos depois, o colombiano cobrou falta da intermediária e quase surpreendeu o goleiro.

O Santos conseguiu responder aos golpes do adversário aos 16, quando Rodrygo partiu pela esquerda e acionou Gabigol, que emendou de primeira da entrada da área. O chute venenoso ficou muito perto de acertar o gol defendido por Andújar.

Aos poucos, o jogo foi ficando morno, com as duas equipes tendo dificuldade para criar ações ofensivas de maior efetividade. Aos 43 do primeiro tempo, Copete fez lançamento preciso e deixou Gabigol cara a cara com o goleiro. O atacante tocou de leve e colocou a bola no fundo das redes.

No segundo tempo, o Santos também mostrou muita disposição nos minutos iniciais, mas, dessa vez, conseguiu balançar as redes logo. Aos 4, após cobrança de falta da direita de Jean Mota, Lucas Veríssimo subiu bem e testou para o fundo das redes.

No embalo da torcida, o time da casa tentou ampliar rapidamente, mas esbarrou na marcação e nos próprios erros. Aos 6, Daniel Guedes recebeu bola na direita, enfileirou diversos adversários, mas acabou sendo desarmado antes de finalizar.

A equipe paulista assustou mais uma vez aos 20, quando Gabigol recebeu na entrada da área e soltou uma bomba, em finalização cruzada, que parou em boa defesa de Andújar, que espalmou, desviando pela linha de fundo.

O promissor Rodrygo esteve perto de fazer um golaço aos 26, quando recebeu cruzamento da direita de Copete, deu drible desconcertante em Sánchez e, após perder o equilíbrio, acabou finalizando por cima do travessão.

Destaque no primeiro duelo com o Estudiantes, o goleiro Vanderlei voltou a brilhar aos 37, quando Sánchez recebeu na área, após companheiro escorar bola alçada, ajeitou e encheu o pé. O camisa 1 do Santos voou para espalmar e jogar para escanteio.

O time argentino seguiu lutando, praticamente, até o apito final, em busca de descontar. Aos 46, após ‘blitz’ e bate-rebate, o volante Braña pegou sobra na intermediária e acertou um foguete, que saiu à direita do gol defendido por Vanderlei.

Já nos instantes finais, o atacante colombiano Manga Escobar, ex-Vasco, que havia entrado aos 23 do segundo tempo, foi expulso, por falta Arthur Gomes, que também saiu do banco no decorrer da partida.

Ficha técnica:.

Santos: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Léo Cittadini (Renato) e Jean Mota; Copete (Arthur Gomes), Rodrygo (Vítor Bueno) e Gabigol. Técnico: Jair Ventura.

Estudiantes: Andújar; Sánchez, Schunke, Desábato e Campi; Braña, Rodríguez (Escobar), Gómez (Giménez) e Dubarbier (Lattanzio); Otero e Melano. Técnico: Lucas Bernardi.

Árbitro: Eber Aquino (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Eduardo Gaona e Rodney Aquino.

Gols: Gabigol e Lucas Veríssimo (Santos).

Cartões amarelos: Alisson e Lucas Veríssimo (Santos); Dubarbier, Campi, Braña, Escobar e Lattanzio (Estudiantes).

Cartão vermelho: Escobar (Estudiantes).

Estádio: Vila Belmiro, em Santos.

Agência EFE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here